quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

A vida vem do Rapaz de toda paz.





E o silêncio de morte é quebrado,
não sei se neste instante não esperado,
se na esperança do finado.

E o crepúsculo da vida é adiado,
e forrado de flores amarelas,
que não cobrem a morte delas.

E o corpo de morte vivificado,
e o homem tomado,
do significado do que se chama pecado.

E a morte não mata mais,
quem no madeiro encontrou paz,
e só se ouve a voz do rapaz:

“Tirai a pedra e vem pra fora!”


Thiago Mendes

Ouse crer e terá a vida verdadeira.